Conheça em detalhes as parafusadeiras e furadeiras

Existiam (e ainda existem) duas ferramentas semelhantes, mas de uso diferente e complementar. Uma é a furadeira, para fazer furos com brocas. A outra a parafusadeira, para parafusar parafusos nos furos e também desparafusar.Um belo dia alguém teve a idea de uniar essas funcionalidades em uma ferramenta só, nasceu assim a Furadeira/parafusadeira, da qual a Makita tem as melhores opções, especialmente as a bateria.

Esta ferramenta provê uma extrema praticidade para montagem de móveis em MDF, para fixação de quadros na parede, para ajuste em máquinas! Comparado a uma furadeira normal, seu peso é relativamente menor, o que proporciona que você continue utilizando por muito mais tempo sem cansar.

Se você precisa de uma ferramenta com bom custo benefício, esta é a sua opção!

Tipos de furadeiras parafusadeiras

 

Tipo comum, Pistola

6261dwpetc-makitaSão as mais encontradas no mercado, coloquei este nome por parecerem com uma pistola (conforme pode ser visto na figura). Este formato propicia um bom manuseio da ferramenta, principalmente se existe a necessidade de aplicação de um pouco de força. Vale ressaltar que nenhuma destas ferramentas é feita para se fazer força, porém existem alguns trabalhos que precisam de um pouco mais de pressão!

Muito parecida com as furadeiras conhecidas, este formato é muito intuitivo na utilização. Um dos pontos fracos deste formato está no fato de as vezes necessitarmos a utilização em espaço curto, o qual não permite a entrada da ferramenta.

Furadeira parafusadeira Angular

z2719Formato não tão facilmente encontrado, e relativamente mais caro. Realiza todas as funções semelhantes a pistola, apesar de ter uma empunhadura diferente. Para mim, acredito que não seja tão ideal para fazer força com esta ferramenta deste formato, porém ela resolve o problema encontrado na pistola quanto a espaços curtos.

O problema deste formato é que se você quiser aparafusar algo no fundo do armário por exemplo vai precisar de um espaço até maior que o necessário pela pistola (é só ver a imagem e vislumbrar o problema).

 

Furadeira parafusadeira Dobrável

939d60a43f589f76cad929fa445921b2Modelo criado para tentar resolver problemas de posicionamento no momento de aparafusar. Ela possui a parte da ponta (cabeça/mandril) móvel, podendo ser disposta em duas posições distintas.

Não possuo uma deste formato (ainda!), mas tenho um certo receio quanto aos problemas que podem vir com a cabeça sendo móvel.

 

Furadeira parafusadeira de Impacto

8271dwpeNo funcionamento de furadeira as ferramentas podem possuir o opcional de impacto, da mesma forma que furadeira de impacto. Esta funcionalidade é muito útil quando estamos furando paredes. Claro que por serem ferramentas pequenas e o mandril ser geralmente 3/8” a mesma não fara “aquele” furo gigante pra passar um cano! Nem tampouco irá furar uma parede muito mais dura, mas facilita no momento que se precisa de praticidade.

Pessoalmente, eu não possuo com impacto, pois utilizo o martelete (furos muito mais precisos). Quando preciso de um furo menor na parede, a ferramenta sem impacto consegue fazer somente utilizando a broca de parede (sem problemas!).

Lampada LED de auxílio

furadeira-makita-parafusadeira-16775-mlb20126369881_072014-fNos modelos mais famosos existem um LED na parte próxima a ponta (mandril) que ilumina enquanto a mesma está acionada. Isto facilita nos trabalhos e visualização daquela marquinha “cachorra” que você fez para furar e que quase apagou quando passou a mão sem querer por cima!

As duas que possuo contém está função, a diferença está na que a da Milwaukee apaga assim que deixo de acionar, já a da Makita possui um temporizador que deixa o LED um tempo maior ligado (bem útil!). Um ponto interessante é que a posição do LED é logo abaixo do mandril e que quando o mesmo está perto do furo o próprio mandril faz sombra, mas isto não tira a vantagem de ter o LED entre não ter o LED!

Com e sem mandril

 

Com mandril

A ponta da ferramenta geralmente possui um mandril, o qual é um fixador genérico de ferramentas bem conhecido (amplamente utilizado em furadeiras e outras ferramentas). Este mandril, geralmente 3/8”, possibilita a utilização de bits e brocas diversas.

Sem mandril (Engate rápido)

Alguns modelos, geralmente mais baratos frente ao produto com mandril, possui um engate em que o bit encaixa perfeitamente (sextavado). O único problema é que tudo que for utilizar deve ser com este encaixe, o que não é facilmente encontrado. Todas as minhas ferramentas são com mandril.

Elétrica: com fio e a bateria

Quanto a alimentação de energia das ferramentas eu separo em três tipos, as ligadas na tomada, as que utilizam bateria de Lithium e as que utilizam bateria Comum.

 

Furadeira Parafusadeira Elétrica

As furadeiras parafusadeiras que são ligadas na tomada possuem uma vantagem quanto ao fato de aguentarem um maior tempo de trabalho sem o incomodo de no meio do furo ou aperto do parafuso ter que ir atrás de trocar a bateria ou esperar carregar a mesma.

Outra vantagem é quanto a utilização em furos, principalmente para furos com broca chata, serra-copo ou impacto, os quais puxam muito de energia e esquentam a ferramenta!

A parte chata é que perde em praticidade, pois sempre é necessária uma tomada perto ou extensão (o que nem sempre é tão fácil assim). Já pensou você no meio da chácara precisando furar ou apertar algo na cerca?

 

Furadeira Parafusadeira a bateria

tempo-recarga-bateria-makita-furadierasBateria de Lithium

Estas ferramentas para mim são as melhores! Não é a toa que são as mais caras também.

As baterias são mais leves que as comuns e não possuem vida-útil tão curta. Os problemas de viciar bateria e tomar aquele cuidado todo na hora de carregar também podem ser desconsiderados.

Como se estas vantagens já não fossem suficientes, o tempo de recarregar a bateria é muito menor comparado a comum.

Por serem produtos mais caros, geralmente são das linhas profissionais ou de hobby mais resistentes. Possuem mecanismos rolamentados e aguentam um aquecimento maior (na verdade elas aquecem menos também!)

 

Bateria Comum

Estes modelos são os mais fáceis de serem encontrados (até no supermercado você encontra) e também os mais baratos. Para a utilização em hobby de nível leve e quase que de vez em nunca, são as ferramentas ideais pelo custo.

Possuem as vantagens da ferramenta a bateria e o custo das ferramentas ligadas na tomada, os inconvenientes quando muito utilizadas estão no peso (relativamente maior), no fato de esquentarem muito, podem dar problema mais facilmente e que demoram mais para carregar, além de possuírem vida útil menor.

Pneumáticas

Estas são mais complicadas de aquisição e de utilização, pois são movidas a ar. São relativamente mais econômicas e aparentemente mais duráveis que as de tomada (elétricas). Não possuo nenhuma, pois é necessária uma infra-estrutura maior ou um compressor.

Como usar furadeira parafusadeira

Para quem já utilizou uma furadeira não tem mistério! Tudo se resume a abrir o mandril, colocar a ponta de ferramenta necessária, apertar o mandril. A diferença encontra-se em três aspectos, quanto ao torque, a velocidade e o sentido de rotação (parafusar e desaparafusar).

O sentido quanto a apertar ou desapertar o parafuso é auto-explicativo, a velocidade pode ser controlada por chave (controle mais brusco) e no gatilho da ferramenta (controle mais fino), quanto mais apertar mais rápido a ferramenta vai girar.

O torque já diferencia um pouco, são possíveis vários níveis de graduação onde quanto maior o número maior o torque que será aplicado no parafuso (não colocar sempre no mais apertado, pois pode estragar a peça ou até mesmo quebrar o parafuso).

Bits (ponteiras)

Para quem não conhece os bits são as cabeças utilizadas para parafusar. Podem ser de vários tipos, como philips, fenda, allen, torxs e do formato e tamanho que você precisar.

Um ponto importante de se observar nos bits é do material que os mesmos são produzidos, pois assim como em uma ferramenta sabemos que dependendo da necessidade aquela chave de fenda de R$ 2,00 nem sempre dura mais que uma apertada de parafuso. Quando vou comprar pontas geralmente dou uma olhada se são aço cromo vanádio.

Brocas

diferencas-furadiera-parafusadeira-makitaAs brocas são utilizadas para realizar os furos, sendo as mesmas com formatos diferentes, dependendo do material a ser perfurado.

As mais comuns são as utilizadas para furar:

Brocas para Metal

  • Não é regra, mas geralmente são douradas. Possuem as pontas mais comuns de broca, no formato de ponta e com as quinas bem afiadas.

Brocas para Madeira

  • Nos kits geralmente são pretas. Possuem na ponta uma guia bem mais fina que a broca.

Brocas para Parede / Concreto (widea)

  • Possuem ponta em formato de seta e não possuem fio.

Broca Chata

  • Possuem o corpo com tamanho mais fino (3/8”) e cabeça relativamente maior. Possuem um guia mais fino para a broca não deslizar.
  • Os furos com esta broca podem não ser realizados até o final do material (até atravesar), pois o desbaste é completo no diâmetro do furo.

Serra copo

  • São pontas em que uma broca de metal serve como guia e na mesma é fixada uma serra maior em formato circular.
  • Utilizada para realizar furos maiores, diferencia das brocas chatas pelo tamanho e por necessitarem a execução de buracos até atravessar o material.

Potência

Para comparar a potência entre os vários modelos de parafusadeira furadeira, utilizo os valores de RPM e Torque máximos das ferramentas. Estes valores geralmente estão relacionados a tensão da bateria dos modelos à bateria, o que é feito por percepção dos modelos e não por ser uma regra a ser respeitada. A relação seria que quanto maior a tensão da bateria (Volts), maior a potência que a ferramenta poderá prover.

Rotações por minuto, está associado a velocidade que o mandril irá girar. Para a realização de furos esta medida é que importa.

Um valor bom para a ferramenta seria de 0-1300 RPM no modo furadeira.

Torque

Newtons por metro, está associado a força de alavanca que o mandril fará sobre o parafuso.

Um valor bom para a ferramenta seria de torque máximo igual a 22 Nm.

Manutenção de furadeiras parafusadeiras

Confira nosso guia de revendas e assistências técnicas autorizadas Makita.

Aquecimento

Este problema pode aparecer quando a ferramenta é extremamente exigida e não possui proteção para tal. Neste caso a mesma para de funcionar e não liga mais (Aparecendo geralmente um odor de queimado). Espere por um tempo razoável e veja novamente se ela volta a ligar, pois pode ser que a mesma possui tal proteção e você desconhece.

Evitar exigir demais das ferramentas que não são preparadas para isto é uma forma

Forçar mandril

Este problema ocorre quando é realizada muita força no sentido do furo ou parafuso. Isto ocasiona com que algum engate ou peças internas se danifiquem, realmente “quebrando” a ferramenta.

 

Controle de torque

Mecânico

O controle de torque das ferramentas mais comuns são definidos na altura do mandril e realizam um “estalo” quando atingem o valor. Isto determina que o torque em questão foi atingido e que este controle é realizado mecanicamente pela ferramenta. Considero este controle um pouco mais simples e nas minhas utilizações geralmente deixo o parafuso espanado quando utilizo.

Eletrônico

Em algumas ferramentas o controle de torque é realizado próximo do controle da máquina, sendo realizado de forma eletrônica. Geralmente estas ferramentas também possuem proteção contra aquecimento eletronicamente.

Nestas ferramentas também existe controle da aceleração da rotação, o que permite com que a ponta do bit saia menos da cabeça do parafuso, aumentando assim a eficácia do equipamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s